Em dezembro de 2010, os irmãos Josh e Zac Farro (guitarrista e baterista, respectivamente), deixaram o Paramore, e, em seu blog, Josh publicou uma declaração polêmica, na qual fazia menção a Hayley Williams e à gravadora da banda como sendo os principais motivadores de suas frustrações e saída da banda.

Os dois músicos seguiram em frente com suas carreiras, e Josh passou por projetos como a banda Novel American, que não lançou álbuns, até chegar ao seu álbum solo, de lançamento recente.
(Veja também: Josh Farro revela como sobreviveu musicalmente após deixar o Paramore e anuncia novo álbum – 2014)

No ano passado, o guitarrista falou pela primeira vez sobre sua relação com os membros do Paramore na época – Hayley Williams, Taylor York e Jeremy Davis, e, em janeiro deste ano, após a saída do baixista Jeremy Davis da banda (anunciada em dezembro de 2015), Josh deu uma entrevista à NME, que o questionou sobre um possível retorno ao Paramore.

Até então, os motivos da saída do baixista não eram conhecidos, e, posteriormente, o jornal The Tennessean foi o primeiro a anunciar uma batalha judicial entre Jeremy Davis e os membros restantes do Paramore, Hayley Williams e Taylor York, além da equipe da gravadora da banda. No documento de seu processo judicial, Jeremy apresentou motivos parecidos com os divulgados por Josh em seu blog, agora retirado do ar, e o mesmo jornal marcou uma entrevista com o guitarrista, que não chegou a comentar o caso de Davis, mas falou sobre sua vida pós-Paramore, e como reencontrou sua voz e caminho no mundo da música. Confira:

Quando completou 23 anos, Josh Farro estava vivendo um sonho.

Como guitarrista do Paramore – uma banda de rock que ele ajudou a fundar quando adolescente, em Franklin – ele tocava em shows com ingressos esgotados por todo o mundo, vendia milhões de álbuns, era “dono” das rádios da MTV e foi nomeado para o Grammy algumas vezes.

Até que, em dezembro de 2010, ele decidiu deixar a banda. E não de um jeito silencioso, aliás.

Em uma publicação em blog que resultou em muitas manchetes, Farro chamou o Paramore de “produto manufaturado de uma grande gravadora,” alegando que a vocalista, Hayley Williams, era a prioridade da equipe e da companhia de gravação. Com 23 anos, ele era um veterano na indústria – e foi completamente excluído dela.

“Quando eu saí do Paramore, eu prometi a mim mesmo que não começaria ou entraria em outra banda,” Farro conta para o The Tennessean. “Eu estava tipo, ‘Estou arrasado.’ Eu estava muito cansado.”

Demorou cinco anos para que ele navegasse pela desgraça de sua decisão, limpasse sua mente e descobrisse exatamente o que ele queria da vida. Eventualmente, ele descobriu.

Ele queria fazer música.

No mês passado, Farro lançou seu primeiro álbum solo, “Walkways”, com o nome de FARRO. Nele, ele toma o centro do palco como cantor e compositor, com um pouco menos de raiva do que em sua primeira banda.

“Pule na água antes que você mude de ideia,” ele canta na música “Cliffs.”

“Não espere nem mais um minuto / Você ficará bem / Você sairá disso vivo.”

Ele está cantando para si mesmo nesta. Em primeiro momento, ele entrou formar uma nova banda na qual só tocaria guitarra, mas não funcionou.

“Eu estava conversando com um amigo meu que disse, ‘Eventualmente, em algum ponto, você vai ter que cantar.’ Eu fiquei tipo, ‘Não, eu não sou um cantor. Eu não me vejo fazendo isso.’ … O tempo passou, e eu falei, ‘Tudo bem, talvez eu deva tentar.’ (risos)”

No fim das contas,ele gosta de cantar. Mas tem sido um processo.

“Você encontra partes da sua voz que você, tipo, depois de um tempo, com experiência, elas saem naturalmente. Eu acredito totalmente que eu fui criado para tocar música, escrever e performar, então eu preciso encontrar alguma forma de fazer isso.”

Em setembro, Farro tomou conta do palco do The High Watt – que está entre uma das menores casas de show de Nashville – para seu primeiro show em quase cinco anos. Ele pensou que ficaria nervoso, mas sentiu como se estivesse voltando para casa, mesmo como o novo líder da banda. No começo desse mês, ele e sua banda de amigos caíram na estrada para sua primeira turnê. Na última turnê de Farro, ele estava detonando em grandes casas de shows. Agora, eles estão abrindo para os roqueiros do The Rocket Summer em clubes ao redor do país, incluindo o Exit/In, em Nashville. Para ele, ultimamente, isso tem sido o suficiente.

“Se eu posso sustentar minha família fazendo o que eu amo, para mim, isso é sucesso,” ele diz. “Eu não estou tentando chegar ao topo das paradas. Digo, eu adoraria estar, mas meu objetivo é fazer música e arte que as pessoas amem tanto quanto eu. Isso me fará feliz.”

Depois de tanto tempo, ele tem tentado resolver as coisas com seus antigos colegas de banda, e ganhou uma nova perspectiva em relação à sua adolescência em uma banda de rock. Ele tinha 17 anos quando o Paramore embarcou em sua primeira grande turnê.

“Quanto mais velho eu fico, eu penso, ‘cara, eu era muito novo…’ Eu falei para o meu pai um dia desses, ‘Eu não acredito que você me deixou cair na estrada desse jeito! Por que você fez isso?’ E meu pai ficou tipo, ‘Eu confiava em você.'”

Às vezes, quando ele saía com essas turnês pelo mundo, Farro se perguntava como seria se ele fosse um estudante normal do ensino médio ou da faculdade. Mas hoje, ele se alegra com a forma que as coisas aconteceram.

“Eu sou muito abençoado. Eu estive em muitos países e conheci muitas pessoas maravilhosas,” ele diz. “Nós tocamos para milhares de pessoas. Digo, quem é que pode dizer isso? É uma honra.”

Paramore Brasil – Informações em primeira mão
Facebook | Instagram | Twitter | Tumblr | Youtube | Fórum

← Próximo | Anterior →

 

 

One Reply to “Josh Farro fala sobre as dificuldades e vitórias na carreira após deixar o Paramore”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *