A banda de hoje já é conhecida por muitos fãs: New Found Glory, onde Chad Gilbert — agora marido de Hayley Williams — é guitarrista. Leia:

New Found Glory:

A palavra ressurreição invoca o ato de nascer de novo, e a possibilidade de fazer isso apesar de circunstâncias opostas. Não há um melhor título para o oitava álbum da New Found Glory. A coleção de sons, produzidos pela banda e projetado por Paul Miner reflete quatro músicos determinados a vencer, não importando o que ou quem esteja contra isso. A banda da Florida, que vem criando um pop-punk infeccioso desde 1997, aprendeu a abraçar a luta e deixar que um novo começo surja, abrindo um capítulo onde a New Found Glory é mais forte e impossível de ser freada do que nunca.
Após o período de lançamento e promoção do álbum notavelmente bem sucedido de 2011, “Radiosurgery”, a New Found Glory se encontrou reduzida a um quarteto. Com essa formação mais justa, os músicos estavam interessados em criar um novo álbum que abraçasse e combinasse o som de quatro instrumentos. Eles voltaram no tempo e escutaram alguns de seus álbuns favoritos para buscar inspiração, estudando como é que quatro músicos poderiam construir o mesmo nível de músicas que viram grandes hinos como se ainda houvesse como o fazê-lo. “O objetivo do novo álbum era fazer com que ele soasse realmente autêntico e natural, e não como algo feito só para preencher espaço”, Chad diz. “Tentamos fazer o melhor álbum com o som despojado que saiu dos instrumentos de quatro pessoas.”
Os músicos, que se dividem entre moram na Florida e no Sul da California, começaram a escrever no início de 2014. Eles estavam interessados em expandir para além dos temas envolvendo relacionamentos, que acabam aparecendo nas letras da bandas por muitas vezes. Para Jordan, Resurrection é uma expressão geral da experiência humana e o que significa pegar as cartas que você tem na mão e seguir em frente de maneira positiva. “Nós sempre fomos uma banda que escreveu sobre experiências de vida de um lugar profundamente pessoal”, Jordan diz. “Alguns são casos ficcionais, e outros não, mas sempre relacionando alguma coisa com a qual lidamos em nossas vidas.”
As músicas do álbum foram gravadas no estúdio de Miner, em Orange Country, no verão de 2014, por cerca de um mês. O processo marca a primeira vez em que a New Found Glory entrou em estúdio com todas as canções já escritas e preparadas. A banda elegeu produzir a música por si mesmos como uma maneira de mostrar sua independência e confiança no grupo. Chad, que produziu álbuns de bandas como A Day To Remember, Lisa Loeb entre outros, trouxe essa experiência para o processo. Foi notavelmente algo livre de stress que resultou em um álbum turbulento e infeccioso, que equilibra de maneira apropriada ganchos de música polida com um punk-pop bem cru. “Nunca antes estivemos mais preparados”, Chad nota. “Escrever como uma banda nunca foi tão simples. Nós realmente tivemos várias ideias. Passamos por várias coisas e descobrimos um monte de outras coisas. Esse álbum foi realmente catártico para nós.”
“Selfless”, a primeira canção do disco, estabelece o tom para Resurrection. A canção é grande e envolvente, revelando o quão bem quatro instrumentos podem soar juntos. “Passamos por altos e baixos”, Jordan explica sobre a canção. “No final do dia, é sobre como você é como pessoa e de que modo as pessoas te veem como sendo uma.” A canção que é o nome do álbum conta com os vocais de Scott Vogel, da banda Terror, e, de muitas maneiras, usa seu refrão cativante para resumir a experiência da banda nos últimos anos. Anthony Raneri, da Bayside, aparece em “Stubborn”, e Brendan Yates, da Turnstile, aparece em propulsora “On My Own”, que fecha o álbum.
Um dos momentos de destaque do álbum aparece em “Ready and Willind”, uma faixa que lida com a ideia de lugar contra as chances mais desfavoráveis. A canção lembra ao ouvinte que se ele tem um sonho, ele deve persegui-lo, não importando o que acontece, sempre lembrando porque você teve aquele sonho, pra começar. “É sobre tentar encontrar de novo aquela sensação que você tinha quando criança”, Chad diz, “Você deve saber porque é que você faz isso. Queremos desafiar nossos fãs a fazerem a mesma coisa.”
Para a New Found Glory, é eternamente importante lembrar porque eles fazem o que fazem. A banda está reunida desde que os músicos estavam no ensino médio, saindo da Florida para se tornarem uma das mais influentes banda de pop-punk da atualidade. O grupo se apresentou como banda principal na Warped Tour, fez uma turnê juntamente com o Green Day e performou na maioria dos festivais assim como o Reading and Leeds. Suas canções se conectam positiva e universalmente com os fãs espalhados pelo mundo. A mensagem de encorajamento ressoa de maneira contínua: não se contente com o que a vida te dá, porque você pode fazer melhor que isso.  É essa paixão e otimismo que manteve a New Found Glory junta por todos esses anos, em todos os álbuns e em todas as turnês.
“Bandas tem muitas razões diferentes para serem bandas, mas nós estamos nessa banda 100 por cento por causa da música”. Chad diz. “Toda a minha vida, essa foi minha paixão. Isso é verdade para todos nós. É por isso que ainda fazemos isso. Amamos escrever e tocar, então faremos o que for preciso para que isso aconteça. Nossa banda pode passar por qualquer coisa e nada nem ninguém nos impediria de fazer isso porque nós genuinamente amamos isso. Nossa paixão é a nossa música e as vitórias que temos com ela. E isso faz nossos fãs felizes, também.”
“Sempre somos gratos”, acrescenta Jordan. “Nós gostamos um dos outros e apreciamos nossos fãs. Essas são duas coisas que nos mantém fazendo isso, felizmente, por tanto tempo.”

A Sixthman, responsável pelo cruzeiro, preparou uma playlist no Spotify com músicas de todas as bandas que estarão no barco. Confira:

Leia também os posts anteriores, apresentando CHVRCHES, mewithoutYou, X Ambassadors e Lights!

Siga o Paramore Brasil e tenha informações em primeira mão!
Facebook | Instagram | Twitter | Tumblr | YouTube | Fórum

← Próximo | Anterior →

2 Replies to “Conheça New Found Glory, banda que estará na segunda edição do Parahoy!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.