Desde o dia 18 de março, foram adquiridas registros de marca em nome da banda, os quais abrangem arquivos NFTs (‘non-fungible tokens’ ou ‘tokens não-fungíveis’, em tradução livre), uma nova tendência criada a partir da tecnologia de blockchain, que garante exclusividade e identidade de um item totalmente digital – ou seja, você compra algo exclusivo, porém só tem acesso digital. As marcas registradas incluem:

  • Download de arquivos de música via NFTs
  • Download de arquivos de imagem via NFTs
  • Download de arquivos de vídeo via NFTs
  • Software para gestão de inventário em blockchain
  • Software para gestão e verificação de transações em blockchain
  • Software para acessar, ler e monitorar transações financeiros, música, dança, entretenimento, artigos de colecionador na área de entretenimento, bandas, videoclipes, filmes, cultura e eventos.

Contudo, de acordo com a pesquisa de alguns fãs sobre possíveis registros que o Paramore adquiriu em seu nome, foi verificado que itens como por exemplo roupas, mochilas e outros tipos de acessórios também foram registrados, o que pode significar que estes registros recentes de itens digitais e virtuais são apenas para prevenir que não sejam criados NFTs sem a permissão prévia da banda.

E aí, o que você acha que o Paramore está aprontando?

Paramore Brasil| Informação em primeira mão
Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Fórum

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.