O grande dia finalmente chegou! O navio Norwegian Pearl deixou o porto de Miami ontem (05) a tarde rumo a Cozumel, México. Com milhares de fãs a bordo, de todos os cantos do mapa, Hayley Williams, Taylor York e seus convidados, embarcaram para uma viagem inesquecível, que terá duração de cinco dias.

No final da tarde de ontem, o Paramore recebeu a todos fazendo a sua primeira apresentação no deck principal. Quanto ao setlist, ele estava, com certeza, emocionante! A banda fez questão de escolher cada música com muito cuidado para que a apresentação fosse especial para os fãs.

Esta também foi a primeira vez em que a banda se apresentou com a nova formação desde a saída do baixista, Jeremy Davis, anunciada em Dezembro de 2015. O irmão de Jon Howard (guitarrista de apoio), Joey, foi quem assumiu o baixo neste dia.

SETLIST & VIDEOS

Emergency
Never Let This Go
Here We Go Again
Pressure
Whoa
My Heart
Last Hope
For A Pessimist
Looking Up
Careful
Renegade
When It Rains
Ignorance
Born For This
Part II
Ain’t It Fun

Clique AQUI e confira todas as fotos do primeiro show do Paramore no Parahoy! 2016, registradas por Justin Urban para o Paramore Brasil!

IMG_8837 IMG_8744 IMG_8738 IMG_8178

IMG_8718 IMG_8709 IMG_8649 IMG_8346

IMG_8584 (1) IMG_8233 IMG_8222 IMG_8460

A Billboard esteve presente no Parahoy! e postou uma resenha sobre o primeiro show do Paramore, destacando os melhores momentos. Confira a tradução:

A segunda edição anual do cruzeiro Parahoy! vai partir de Miami para Cozumel, no México, ficando por lá entre 5 e 9 de março. Aqui está o nosso resumo do primeiro dia.

É muito incrível ver uma banda experiente como o Paramore performando ao vivo, subindo no palco em aparente descrença no futuro.

Mas Hayley Williams apareceu no deck da piscina do Norwegian Pearl ontem com as mãos na cabeça, sinalizando um não-verbal “Oh meu Deus — isso de novo.”

A viagem inaugural do Parahoy, em 2014, foi um triunfo subestimado, um sucesso com ingressos esgotados em uma indústria florescente de cruzeiros musicais que geralmente atende a fãs muito mais velhos. Mas a míriade de adolescentes alternativos de até vinte e poucos anos se reúne ao redor de Williams como se ela fosse uma princesa, líder da cena punk-rock. Com os veteranos do Parahoy! dando uma primeira olhada em suas cabines, a segunda viagem se esgotou meses atrás, validando o que o Paramore construiu desde o zero.

Ela sabe disso, também. Ela admitiu, “A primeira vez em que nos propuseram isso, pensamos que era ridículo e meio que rimos disso” — mas somente depois de completar o show de pontapé inicial de 90 minutos da banda. Já fazia quase um ano que o Paramore não performava ao vivo, e a chuva ameaçava começar, visto o conjunto de nuvens escuras que apareciam na linha do horizonte em Miami. Eles sacudiam a ferrugem entre os pingos de chuva, mas havia mais do que isso em suas mentes. Jeremy Davis, baixista de formação, havia deixado a banda há três meses atrás, e esse foi o primeiro show sem ele.

Williams, uma típica bola de fogo cheia de positividade, foi ainda mais feroz que o usual. Ela e o guitarrista Taylor York deixaram a banda de lado e fizeram um acústico da profunda “My Heart”, uma canção com 11 anos de idade, o que aparentemente foi uma ode a muito mais do que parecia ser.

parahoy-paramore-mar-5-2016-billboard-01-650
Paramore performando no deck da piscina no Parahoy!. Primeiro dia, 5 de Março de 2016. Foto de Trish Halpin.

“Essa música é sobre minha fé”, Williams anunciou. “Significa muito, muito mesmo, pra mim.” Apresentando a raramente tocada canção, ela expressou esperança de que todos pudessem encontrar significado na canção, mesmo que as crenças fossem, inevitavelmente, diferentes. Desde o início de sua carreira na música, ainda adolescente, o cristianismo de Williams evoluiu de por vezes público para através de suas letras. “Esse coração bate, bate apenas por você”, ela cantou, projetando sua personalidade de 27 anos para uma letra que ela escreveu quando ainda no ensino médio. “Meu coração é seu.”

As primeiras sete músicas foram todas do álbum “All We Know Is Falling”, recentemente relançado pela banda. “Brighter”, “Emergency”, “Here We Go Again”, “Never Let This Go”, “Pressure”, “Whoa” e “My Heart” iniciaram uma setlist que favoreceu aos fãs de longa data e foi absolutamente imprevisível em suas voltas e mais voltas. Ainda assim, eles tocaram singles; “Ignorance” veio com a força de três guitarras (e Aaron Gillespie esmurrando a bateria), e “Ain’t It Fun” fechou a set — se aproximando muito ao ciclo do último álbum da banda — em um familiar e gratificante final.

Ao deixar o palco, Williams demorou alguns segundos extras, presa em um abraço com York. Agora ele é o único outro membro permanente da banda, e a plateia foi deixada se perguntando quais os demônios internos foram trazidos à tona após esse show inicial, logo após as mudanças.

Mas, assim como Williams rapidamente diria, Há muito mais no Parahoy! que só o Paramore.

Assim que o sol se pôs, Chvrches se colocou no mesmo palco onde o Paramore performou mais cedo e atingiu uma multidão sob o luar com seus imponentes feixes de lasers synthpop. O trio escocês tocou por uma hora, o que mais pareceu ser meia hora, vista a maneira com a qual seus hits (agora com dois álbuns completos) foram se encaixando. Eles também não se importaram em tocar uma canção intitulada “We Sink” [nós afundamos], nem outro cuja letra diz “não afundamos” (presente em “Keep You On My Side”) em um cruzeiro. Mas talvez por isso é que “Under The Tide” [sob a maré] tenha sido deixada de fora da set.

Em um lugar fechado, o X Ambassadors tocou para um público modesto no teatro Stardust Theater. É um cenário desajeitado para shows; o Stardust é basicamente uma sala de cinema com um pequeno espaço para que as pessoas fiquem em pé, fazendo com que o público se mova minimamente com a música. As áreas onde se podia sentar estavam preenchidas, em sua maioria por fãs que economizavam energia para o show do New Found Glory que se aproximava e aconteceria no deck da piscina, ou também por aqueles que simplesmente descansavam de suas atividades diárias.

Nota: a fim de tornar os textos mais claros a seus leitores, o Paramore Brasil toma a liberdade de fazer pequenas alterações no conteúdo de matérias como esta acima.

Tradução da resenha por Milena Riboli. Post por Ricardo Cardoso.

Paramore Brasil – Informação em primeira mão!
Facebook
 | Instagram | Twitter | Tumblr | Youtube | Fórum

← Próximo | Anterior →

5 Replies to “#Parahoy Paramore realiza show eletrizante, rumo à ilha de Cozumel”

  1. Amei a tradução da resenha, tinha lido uma tradução em outro lugar e não tinha entendido a metade de tão malfeita, mas a de vocês ficou muito boa 🙂

    1. Fico feliz em ler comentários assim, Julya! A gente sempre tenta fazer uma tradução bem boa, bem ‘entendível’ pro leitor, evitando copiar ou simplesmente jogar no Google Tradutor, e aí o resultado sai bem legal mesmo. Obrigada pelo elogio! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *