Parahoy! 2018: Saiba como foi o terceiro dia do cruzeiro!

O Parahoy – cruzeiro exclusivo com o Paramore e convidados especiais – está quase chegando ao fim, depois de uma viagem cheia de atividades realizadas em alto mar.

Ontem (8) foi o terceiro dia do Parahoy, e este foi um dia especial porque marcou a chegada do navio na Ilha de Nassau, nas Bahamas!

Logo cedo, os fãs e as bandas desembarcaram e puderam participar de uma caravana pela Ilha, que tem uma arquitetura peculiar e todas as casas e edifícios nas cores do arco íris. Foi possível andar em um barco com fundo de vidro e interagir com animais marinhos, como golfinhos.

As atividades em terra duraram até o fim da tarde, quando os fãs retornaram para o navio e seguiram com a programação do Parahoy.

O primeiro show do terceiro dia foi do Paramore, no deck principal. Com uma playlist que contou com hits de todos os álbuns de estúdio, e embaixo de um arco íris duplo, a banda emocionou os fãs que se espalharam ao redor do palco e da piscina do navio. Durante a música “No Friend“, a banda contou com a presença de Aaron Weiss, do mewithoutYou, no palco. Foi também a estreia da música “Grudges” ao vivo!

Confira a setlist:

  1. Pool
  2. Crushcrushcrush (+ Beat It, do Michael Jackson)
  3. Still Into You
  4. Forgiveness
  5. Caught Myself
  6. Decode
  7. Let This Go
  8. Grudges
  9. When It Rains
  10. Playing God
  11. Idle Worship
  12. No Friend
  13. Careful
  14. Caught In The Middle
  15. Everywhere (cover do Fleetwood Mac)
  16. Ain’t It Fun
  17. 26
  18. Hard Times

Vídeos do show:

Pool

Beat It (Michael Jackson cover)

Forgiveness

I Caught Myself

Fotos oficiais:

Fotos enviadas para o Paramore Brasil por Michelle Wacker:

Fotos por Paramore Italia:

Por Rafaela Jucá:

Demais fotógrafos (créditos não encontrados):

Logo depois, a banda Now, Now assumiu o palco e comandou o deck principal:

O dia ainda contou com o show da banda Local Natives e um set da DJ Mija.

Do outro lado do navio, fãs participaram das atividades programadas pelo cruzeiro:

• Uma das salas do navio foi reservada para a exibição do filme “Quase famosos“.

• No Family Feud com mewithoutYou e a DJ Mija, os fãs selecionados participaram de um jogo de perguntas e respostas com a banda, baseado em programas da televisão americana.

• Os fãs que levaram instrumentos para o navio tomaram conta do palco Bar City, para apresentações improvisadas acústicas. Um momento único e intimista entre os participantes do cruzeiro.

• A noite foi encerrada com mais uma balada silenciosa. Cada um com seu fone de ouvido LED, montando sua própria playlist e se divertindo muito! Justin York participou da festa e posou para fotos com fãs.

_

Confira a recapitulação feita pela revista Billboard:

12h45: Estamos atracados por um dia em Nassau, nas Bahamas, mas algumas pessoas estão acampadas na grade do palco principal do cruzeiro, recusando um dia na praia para conseguir os melhores lugares para o set do Paramore, que acontece às 18h. Já mencionamos que os fãs do Paramore são leais?

18h10: Depois de um dia torrando na praia, os navegantes voltam para o Norwegian Jade, e as Bahamas ficam cada vez mais distantes no horizonte. O Paramore se atrasa um pouco para seu segundo (e final) show no deck da piscina, e talvez tenha a ver com a chuva que para e volta o tempo todo. Mas antes disso, um ajudante de palco prepara a bateria de Zac Farro e a plateia grita.

18h13: O Paramore entra no palco. Todos os 2.700 navegantes estão espalhados ao redor do deck, esperando ver um dos raros momentos pelos quais o Parahoy! é conhecido. Eles abrem com uma música do After Laughter (uma das melhores) – a super apropriada para o cruzeiro “Pool”.

18h34: Algumas bandas organizam seu setlist a partir da afinação das músicas, mas o Paramore escolheu organizar a partir da ligação com os filmes de Crepúsculo. Logo depois de tocar “I Caught Myself”, Williams pergunta, “Que tal mais uma para os vampiros?”. É claro, o hit “Decode”.

18h44: O público entra em um coro de “ZAC VOLTOU!”, enquanto Williams conta uma história sentimental sobre se reencontrar com o amigo em um ensaio em Orlando, onde o Paramore gravou o álbum de 2005, All We Know Is Falling. “Crescemos em um mundo maluco, mas, de alguma forma, nossa amizade sobreviveu a isso,” ela diz. Farro voltou para a banda há 2 anos, depois de sair deixando um desacordo público com Williams; é uma ótima introdução para a música “Grudges”, do After Laughter – a primeira vez que eles tocaram ao vivo!

19h02: É hora de mais uma raridade. O Paramore entra nos instrumentais de “No Friends” – facilmente a música mais experimental do catálogo – e recebe no palco um antigo amigo, Aaron Weiss, que freneticamente performa as palavras cantadas da música.

19h19: Alguém na plateia passa uma blusinha do Drake até chegar no palco, que Hayley Williams prontamente veste, demonstrando todo o seu lado fã (como se o cover de “Passionfruit” ontem não tivesse deixado tudo isso muito claro). Depois disso, vem um cover de uma música de uma época completamente diferente, mas que é uma prima distante da faixa do After Laughter: “Everywhere”, o hit de 1987 do Fleetwood Mac.

19h39: O Paramore já tocou todas as músicas populares de seu catálogo (sem repetir nenhuma) durante o show, exceto por uma omissão gritante: “Hard Times”, o carro-chefe do After Laughter, que introduziu o novo estilo “tropical”, inspirado no Talking Heads, do Paramore. Então não é surpresa para ninguém que a música encerre o set de forma divertida e dançante. Mas essa não é a última aparição do Paramore no cruzeiro: “Veremos vocês amanhã, durante a sessão de perguntas e respostas,” Williams promete.

1h30: Depois que as performances finais acontecem, com um show do Local Natives e um set da DJ Mija, que comandou uma festa no Bliss Lounge, a festa vai para o andar de cima, para a balada silenciosa. Está especialmente lotado (há, na verdade, uma fila para entrar), e não é só porque o tema da noite é músicas dos anos 2000. O baterista Zac Farro e o baixista Joey Howard entraram na cabine de DJ, de onde querem ter certeza que os participantes estão tendo o melhor fim de noite. “Eu acabei de aprender a remixar!” Farro grita, de forma mais desengonçada do que usualmente. As seleções variam de “Toxic”, da Britney Spears, para “Blue”, do Eiffel 65, para “One More Time”, do Daft Punk. Antes de tocar “Gettin’ Jiggy Wit It,” Farro grita no microfone, “WILL SMITH É MEU ATOR FAVORITO NO MUNDO!”

É esse tipo de noite.

Continue acompanhando a cobertura do Parahoy, em tempo real, no Twitter do Paramore Brasil!

Paramore Brasil | Informação em primeira mão

Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Fórum

Larissa Stocco

They may be hard times, but at least they're neon ▪ Instagram: @laristocco