Hayley Williams revela como a expressão através dos cabelos a ajudou a lidar com problemas pessoais nos últimos anos

Se você é um fã assíduo de Hayley Williams, já sabe que, nos últimos anos, a vocalista abandonou seus cabelos coloridos e deu lugar ao visual platinado como uma forma de lutar contra a depressão e seus problemas pessoais – como a saída de Jeremy Davis da banda e o difícil divórcio enfrentado ao fim da era autointitulada.

Em nova entrevista para a Standard UK, Hayley revelou como os visuais utilizados por ela nos últimos anos afetaram diferentes áreas da sua vida, e como a expressão através dos cabelos a ajudou a lidar com esses problemas.

Confira abaixo:

Hayley Williams do Paramore em porquê o cabelo é uma das mais importantes formas de auto-expressão.

Ela é a mulher à frente do Paramore, ele é o guru por trás dos seus famosos hairstyles – juntos eles são a dupla de poder por trás da goodDYEyoung.

Em uma antiga fábrica de pães em Nashville, você encontrará a ganhadora do Grammy, Hayley Williams, e seu parceiro de negócios, Brian O’Connor: a dupla por trás da marca independente de tinturas de cabelo, goodDYEyoung.

Em 2016, um espaço que já serviu produtos recém-assados ​​foi transformado em um centro de tinturas para cabelo, criando tintas multicoloridos para uma legião de fãs com o objetivo de incentivar a expressão através, simplesmente, de cabelos.

“É uma parte muito pessoal das nossas vidas, não é apenas um negócio,” diz Hayley. “Isso é o que a gente faz, mas também é justamente quem nós somos, é como nós nos comunicamos com os outros, é como nós comunicamos a nós mesmos para o mundo.”

A dupla tem trabalhado junto por aproximadamente 12 anos, começando quando Hayley era uma cantora de 17 anos de idade se preparando para a primeira tour de sua banda Paramore, como atração principal. Ela entrou em um salão em Franklin, onde encontrou o então cabeça de 20 anos trabalhando como aprendiz de cabeleireiro.

Seis meses depois, Brian tinha se tornado seu cabeleireiro. Ele criou seu penteado para o clipe de Misery Business; um laranja brilhante que foi rotulado como “icônico” por sua base de fãs e copiado em todos os cantos do mundo, transformando-se em um sinônimo da identidade do Paramore.

“Eu não acho que nenhum de nós percebeu que aquilo se tornaria uma parte da imagem relacionada à banda,” diz Brian. “Cada conversa ou artigo sempre começava falando sobre o cabelo dela primeiro, isso se tornou uma parte da sua marca, e ainda é, ainda é algo que as pessoas esperam ver.”

Brian tem feito o cabelo de Hayley há mais de uma década; um período de tempo que viu aquelas madeixas se transformarem de matizes características de fogo em praticamente todas as cores do arco-íris.

Enquanto os sucessos da banda foram surgindo, como Still Into You, Hard Times e Ain’t It Fun, que lançaram Hayley no mainstream, penteados experimentais fizeram dela uma inspiração (e inspiração de cabelo) para uma geração de garotos indie. Em particular aqueles, como ela, tentando explorar sua identidade através de métodos de beleza não convencionais.

No entanto, tão confiante como a vencedora do Grammy poderia ter parecido no palco durante esse tempo – com seus incríveis cabelos, cantando hinos de sobrevivência ao lado de Taylor York e Zac Farro – o que as multidões do Paramore poderiam não saber é que seus penteados mais radicais frequentemente assinalaram tempos conturbados em sua vida pessoal.

“Em 2014 nós mudamos meu cabelo oito vezes em nove meses,” ela explica. “Eu estava passando por tanta coisa e de alguma forma eu nem sabia que eu estava passando por tudo aquilo.”

Em 2016, depois de suportar os desafios de ambas as dificuldades de divórcio e saúde mental – algo que Hayley agora fala abertamente nas mídias sociais – ela pediu a Brian uma reformulação completa.

“Eu mandei uma mensagem pra ele uma manhã e foi tipo, ‘Brian eu fico olhando no espelho e eu continuo vendo essa pessoa que eu não conheço. Eu preciso ver uma nova versão de mim mesma para que eu possa aspirar ou para que eu possa crescer.”

Era claramente um momento crucial e pungente para os dois. Não apenas como colaboradores, mas, mais importante, como amigos. Como Brian explica: “Ela precisava de uma lousa em branco. Seu cabelo tinha sido uma distração para outras pessoas. Eu estava constantemente mudando-o para distrair de outras coisas, ou impedir as pessoas de verem o que estava acontecendo. Acho que nem ela sabia disso na época – nem eu.”

“Eu amo que pra cada vez que nós mudamos meu cabelo havia alguma história por trás.” ela diz.

Pelos últimos dois anos, desde o nascimento da Good Dye Young, o cabelo de Hayley tem permanecido consistentemente loiro – sua cor favorita até hoje.

“Agora que eu vivi [o álbum do Paramore] After Laughter e o que meu cabelo passou a significar para mim durante esta temporada da minha vida, eu acho que tenho que dizer que esse tem sido o meu favorito. Porque, apesar das percepções das pessoas, apesar do que pode ser mais vendável, fizemos o que era certo para o momento em que nós estávamos como amigos e onde eu estava como pessoa.”

É pouca surpresa, então, que o relacionamento de Hayley com seu cabelo tenha sido um grande catalisador para a goodDYEyoung. Por meio dela, Hayley e Brian visam capacitar as pessoas a encontrarem seu próprio senso de identidade – e talvez ajudá-las em períodos difíceis em suas vidas também.

“O que me fez pessoalmente querer estar envolvida, e fazer algo assim, é o fato de que é uma jornada para as pessoas”, explica Hayley.

“O cabelo é uma história e tanto. Mesmo para pessoas que não fazem coisas com o cabelo, ainda há algo de emocional para elas. Pode ser uma coisa tão profundamente pessoal.”

“Se nós não nos dermos permissão para ir lá e nos expressarmos, então há uma grande parte nossa que a gente não está conhecendo.”

A paixão de Hayley e Brian por auto-expressão e exploração pode ser vista por toda a marca, desde suas nove cores brilhantes semi-permanentes, até a única “maquiagem” de cabelo temporária, Poser Paste, que te permite colocar personalidade no seu cabelo por apenas algumas horas. Até mesmo a nova e ousada embalagem da marca acena à sua missão: ela tem a frase “Live free. Dye happy” escrita na parte de dentro de cada caixa. [“Viva livremente. Pinte/morra feliz”; a frase é um trocadilho com as palavras “die” e “dye”]

Como muitas histórias de sucesso, a goodDYEyoung surgiu na hora certa. Nos últimos anos, os cabelos arco-íris acumularam um número cada vez maior de seguidores, graças, em parte, aos likes das Kardashians e seus guarda roupas de perucas.

No entanto, a marca de Hayley e Brian não é moda passageira. Eles querem manter a auto-expressão e a inclusão em seu coração e, para isso, criaram um blog – STRANDS – para os clientes compartilharem suas histórias. “Queremos inspirar as pessoas e mostrar a elas que elas não são excluídas – para nós, é por isso que isso é tão importante”, diz Brian.

Como estratégia de marca, está claramente funcionando. A goodDYEyoung acaba de anunciar que a partir de 2 de outubro, a marca será estocada na Sephora – uma das maiores varejistas de beleza do mundo.

De vermelho atraente a roxo pastel, temporário a semi-permanente, a goodDYEyoung oferece todas as ferramentas que você precisa para se expressar através do cabelo. Mas enquanto lançar a marca no mercado mainstream é, obviamente, uma ótima notícia, financeiramente, Hayley e Brian permanecem atentos à mensagem central: que, como você escolhe se expressar, você deve sempre se sentir como pertencente e pertencer à goodDYEyoung.

Sobre a jornada do próprio cabelo de Hayley? Não acabou ainda.

Os tons dourados e quentes de Hayley agora ela chama de “cabelo natural”. Embora isso não seja necessariamente permanente.

Como Hayley conclui: “Meu cabelo é loiro hoje, mas nada na vida é pra sempre e eu amo que isso serve pro cabelo também”.

Paramore Brasil | Informação em primeira mão

Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Fórum

Nicole Friedrich Gonçalves

Ainda em busca do que eu quero, começando por realizar meus maiores sonhos. Always a daydreamer! @nicolefg