A primeira coisa a partir foi o som da voz dele

Tenho certeza que ainda ecoa, mas não consigo ouvi-la

Era gentil ou fria, ou talvez apenas ruído?

Eu ouvi o que queria até não poder mais

 

E eu, com medo de perder

Fui levada de você

 

O tempo passa devagar, Eu falo comigo mesma 

Termino minhas próprias frases do jeito que você costumava fazer

Por que as memórias brilham de um jeito que os momentos reais não brilham? 

Meu altar está repleto de ilusões amorosas

 

E eu…

E eu, com medo de perder

Fui levada de você 

Mas eu deveria esquecer

E eu, o amor foi embora

 

A primeira coisa a partir foi o som da voz dele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *