Shane Drake é um nome muito relevante quando pensamos nos primórdios do cenário emo, uma vez que ele foi responsável por dirigir clipes icônicos de bandas como ParamorePanic! at the Disco e Fall Out Boy que estavam estreando na época. Utilizando-se apenas de câmeras não-profissionais, ele dirigiu videoclipes para músicas como “I Write Sins, Not Tragedies” em 2006, o qual rendeu o prêmio de Video of the Year para ele mesmo e o Panic! at the Disco.

Já com o Paramore, Drake foi responsável por seis colaborações inesquecíveis: Pressure, Emergency, Crushcrushcrush, Decode, Misery Business e Monster.

Em entrevista recente para a The RingerShane Drake comentou sobre seu início de carreira na cena emo do começo dos anos 2000 e, também, sobre a experiência de dirigir “Pressure”, o primeiro videoclipe do Paramore:

“Meu objetivo como cineasta, no que diz respeito aos tratamentos, sempre foi encontrar a alma da música e a alma da banda. Eu sempre estive numa missão visual para encontrar a verdade nessas músicas que estavam sendo enviadas para mim.

Eu me lembro quando me enviaram “Pressure” pela primeira vez para o Paramore. Foi o primeiro vídeo que eles fizeram. Essa música foi escrita por uma garota muito jovem que estava lidando com problemas muito reais que causavam essa angústia nela. E ela estava ecoando as preocupações de garotas e garotos em todo o país. Nós criamos uma história sobre essa modelo que estava sob pressão para conseguir a foto perfeita e seu namorado que não conseguia acertar em seu trabalho de colarinho azul apenas tentando dizer: “Vamos escapar disso e vamos nos apaixonar.” Mas o que descobri foi que o verdadeiro coração e alma desses vídeos estava na performance musical. Não importa o que eu fiz para o conceito, é a performance.

[…]

Eu vi o Paramore tocar para 15, 20 pessoas no Universal Studios. Eu sabia [o quão bem sucedido eles seriam] no set com “Pressure”, mas eu realmente soube disso na primeira vez que vi Hayley Williams se apresentar no palco para quase ninguém. Ela é tão incrivelmente dotada com a capacidade não apenas de se apresentar, mas de escrever, e sua habilidade vocal é muito única. Obviamente ela teve várias formações com o Paramore, mas o verdadeiro show sempre foi ela. Mesmo em todos os videoclipes, por mais que eu tenha amado as diferentes formações, meu foco é ela. Porque ela é um dínamo.”

Nós do Paramore Brasil estamos ansiosos para saber como será a identidade visual dos clipes do sexto álbum do Paramore, que se juntarão ao hall de videos lendários dirigidos por Shane Drake. Comente com a gente quais são as suas expectativas!

Leia mais: Conheça a banda Bloc Party, principal influência do novo álbum do Paramore

Paramore Brasil| Informação em primeira mão
Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Fórum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.