A revista DIY, que está escrevendo revisões sobre os show do festival Reading and Leeds, publicou uma matéria sobre a performance do Paramore na última sexta-feira (22 de agosto), que foi marcada por uma queda de energia no palco, ocasionada por um problema em um dos cabos de fibra óptica.

Apesar de tudo, a banda continuou sorrindo e tornou o show um dos mais especiais de sua carreira, recebendo críticas positivas de toda a mídia. Confira o que foi dito pela DIY:

Paramore é vitorioso no Reading Festival:
Apesar de ser marcado por falhas técnicas, trio sai do palco sorrindo

Reading-Paramore-Emma_1

É preciso de uma certa força para encarar um set de abertura principal no Reading Festival nos olhos e continuar marchando até encontrá-lo de frente. É preciso de mais do que determinação de aço para encarar problemas fora do seu controle no meio desta marcha, e ainda sair sorrindo. Para qualquer um que estivesse se perguntando se o Paramore era a banda certa para realizar a tarefa, o show de hoje foi o suficiente para silenciá-lo.

Durante a maior parte do tempo, os setenta e cinco minutos no palco foram descosturados e escorregadios. Pulando pelo palco como se não fosse problema de ninguém, Hayley Williams é a bola de energia insaciável que os fãs conhecem e amam. Com seu cabelo turquesa balançando enquanto ela vai de um lado para outro, não há dúvidas de suas habilidades como vocalista, como líder. Desde a música pop divertida ‘Still Into You’ até a ameaça perambulante de ‘Ignorance’, seus poderes não têm limite. Eles são fascinantes de se ver no palco.

Depois, a primeira onda de falhas técnicas ataca. Parece que a energia começa a cair durante uma das músicas do ‘Brand New Eyes’, mas, no entanto – e um pouco alegremente inconscientes – o trio continua imperturbável. Voltando à vida, eles passam por mais duas músicas sem nenhum problema, mas a energia cai mais uma vez, tão rápido quanto retornou.

Os próximos minutos são inquestionavelmente confusos – até mesmo com o organizador do Reading and Leeds, Melvin Benn, vindo ao palco – mas enquanto Williams reúne seus companheiros de banda para se sentarem no canto do palco juntos antes de decidirem tocar ‘The Only Exception’ a capella, eles transformam o que poderia ser um desastre em um momento íntimo que a maioria das bandas nem poderia imaginar.

Conectados novamente e com força total, ‘Last Hope’ é inebriante, ‘Let The Flames Begin’ é poderosa e sua nova extensão ‘Part II’, incendiária. Com Williams silhuetada na parede de luzes, em seus joelhos no meio do palco, com seus companheiros de banda batendo nos tambores ao seu redor, eles invocam uma potência muito intensa. Com ‘Ain’t It Fun’, eles dançam pelo palco como se ninguém estivesse vendo.

Se a noite de hoje foi sobre conquistar o Reading, o Paramore está saindo vitorioso.

O Paramore tocou:

Still Into You
That’s What You Get
For a Pessimist, I’m Pretty Optimistic
Ignorance
Pressure
Decode
The Only Exception
Brick by Boring Brick
Misery Business
Let the Flames Begin
Part II
Proof
Ain’t It Fun

Fotos divulgadas pela DIY:

Reading-Paramore-Emma_1 Reading-Paramore-Emma_5 Reading-Paramore-Emma_6 Reading-Paramore-Emma_7 Reading-Paramore-Emma_10 Reading-Paramore-Emma_11 Reading-Paramore-Emma_16 Reading-Paramore-Emma_17 Reading-Paramore-Emma_19 Reading-Paramore-Emma_20 Reading-Paramore-Emma_22 Reading-Paramore-Emma_23 Reading-Paramore-Emma_24 Reading-Paramore-Emma_29 Reading-Paramore-Emma_31 Reading-Paramore-Emma_32

Fiquem ligados no Paramore Brasil!

Facebook | Instagram | Twitter | Tumblr | Youtube

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.