O site de notícias da revista Billboard publicou na ultima segunda-feira (22), uma review exclusiva sobre a apresentação do Paramore em Wantagh, Nova Iorque! O show foi realizado no sábado (21), como parte da Monumentour, turnê que está fazendo um sucesso incrível pelos Estados Unidos. Confira em primeira mão a tradução da resenha publicada por  Chris Payne:

 

Fall Out Boy e Paramore “salvam o Rock and Roll” em Nova York com a Monumentour

Fall Out Boy e Paramore têm muito em comum.

Claro, eles estão praticamente sozinhos no pop punk, mas sua semelhança nos dias de hoje é maior do que isso. São duas bandas que tiveram seus álbuns no primeiro lugar da Billboard e hits na Hot 100, nascidas da dificuldade de um hiato incerto (Fall Out Boy) e um quase rompimento (Paramore). Ambos estão nos estágios iniciais de escrever novas músicas, olhando para a Monumentour – sua primeira turnê significativa juntos – como uma última chance de brilhar antes de entrar em retiro temporário.

A atuação do Paramore, em sua turnê auto-intitulada e até mesmo no mar, tornou-se quase intocável no ciclo deste álbum, embora as circunstâncias deixem o Fall Out Boy roubar o show. Hayley Williams e companhia tocaram um setlist cheio de serpentinas e confetes; o Fall Out Boy, atração final da noite, pontuou os momentos decisivos de “My Songs Know What You Did in the Dark (Light ‘Em Up)”, com show de pirotecnia. E por falar em passar adiante a tocha, o Paramore foi tão brilhante como anunciado em seu show de pouco mais de uma hora.

De cabelos pintados, Williams e companhia detonaram como o Fall Out Boy e têm os hits para combinar; não há realmente nenhuma razão para acreditar que não poderiam ter roubado o show, bem como com um local como atração principal. Uma setlist relativamente curta forçou o Paramore a pular as quase-essenciais “Crushcrushcrush” e “Now”. Obstinados, percebi que eles habilmente continuam tocando o hino para manter a fé “Let the Flames Begin”, com “Part II”, uma canção do álbum auto-intitulado lançado em 2013, que é entendida como uma sequência da música escrita para o ardente “Riot!”. E do lado popular, o Paramore fechou com “Ain’t It Fun”, sucesso de rádio atual da banda, e maior single até o momento.

O Paramore está evoluindo para um hard-rockin’ ato pop e deixando o palco em sintonia com o top 10, como Williams insinuou ser o que o futuro reserva para a sua banda. Outro hit como “Ain’t It Fun” e o Paramore poderia ser maior do que o Fall Out Boy no show. Mas a concorrência é quase necessária entre estas bandas, e depois de tudo, a Monumentour está apenas começando.

Facebook | Instagram | Twitter | Tumblr | Youtube

6 Replies to “Paramore e Fall Out Boy estão salvando o Rock and Roll com a Monumentour”

      1. Não sei…só acho que eles estão mais pop do que pop-punk. Só espero que eles não tenham o mesmo futuro da Avril Lavigne… Talvez eu não tenha amadurecido junto com eles… ‘-‘

        1. Olha, minha opinião é de que no álbum “Paramore” a única música com apelo voltado ao pop de forma direta é “Still Into You”. De resto, tem pop-punk (em ambas as b-sides fica bem claro isso, principalmente em “Escape Route”), tem funk/gospel/groove (tudo isso em “Ain’t It Fun”), tem uma pegada bem forte de punk/indie em “Anklebiters”, uma pegada mais rock’n’roll/metal (naquela bateria pegada) em “Be Alone”, “Daydreaming” tem uma pegada bem rock, quase metal também. “Fast In My Car” arrasa e é total rock’n’roll/metal. “Grow Up” tem uma pegada groove/hip-hop, “Future” é meio folk, “Hate To See Your Heart Break” é uma balada romântica, os 3 interludes tem uma pegada totalmente havaiana, “Last Hope” tem uma pegada mais gospel, “Now” é bem rock’n’roll/metal, “Part II” é uma música mais “gospel”, porém com pegada bem rock’n’nroll/metal, “Proof” é bem rock’n’roll, e “(OneOf Those) Crazy Girls” é a balada linda, uma sinfonia, com direito a violinos no fundo, uma masterpiece. Esse álbum é lindo, e tem de tudo. O Paramore fez de tudo um pouco e mesmo assim não saiu do Alternative Rock, mil razões pra amar.

          1. Concordo com algumas coisas que você falou, mas chamar de “Metal” não é um pouquinho demais? Aliás, a análise é quanto ao estilo do som ou o conteúdo? Pq a única com pegada gospel é Ain’t it Fun, as outras duas (Last Hope e Part II) não são.

  1. Eu amei esse tour, Fall Out Boy e Paramore são minhas bandas favoritas, agradeço muito a Paramore iria colaborar com o Fall Out Boy em vez dessa merda “green day” que para outros, como

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.