Durante uma entrevista por telefone com o repórter Alan Sculley, do site americano The Morning Call, Hayley Williams falou sobre como o Paramore precisou se distrair e se reconhecer como amigos antes de entrar em estúdio para começar o processo de gravação do álbum auto-intitulado, o qual foi lançado em Abril de 2013.

Hayley também fala como se sentiu quando a primeira música ficou pronta e revela alguns pensamentos sobre a dificuldade para escolher o setlist  da turnê em parceria com o Fall Out Boy, a Monumentour. Confira:

O Paramore se reune e tem o seu maior sucesso da carreira: “Ain’t It Fun”

A vida do Paramore não poderia ser melhor.

O grupo está fazendo uma grande turnê em parceria com o Fall Out Boy em anfiteatros.

E o grupo – o qual já tem um álbum de platina (Riot! de 2007) e o álbum de ouro (Brand New Eyes de 2009) – está vendo o seu último single, “Ain’t it Fun”, se tornar um dos seus maiores sucessos. O single anterior, “Still Into You”, chegou ao top 10 das paradas  Mainstream Top 40 e Hot Rock Songs da Billboard.

“Todo mundo para estar muito animado com o que está acontecendo com o Paramore, o que nos faz sentir incríveis,” a vocalista Hayley Williams diz no começo de Junho através de uma entrevista por telefone.

O sucesso do esforço do álbum autointitulado (o qual chegou ao topo da Billboard em Abril de 2013 quando foi lançado) é uma razão mais do que suficiente para saborear o momento. Mas os sentimentos de Hayley Williams são mais compreensíveis considerando os eventos que aconteceram durante a divulgação do último álbum.

Em Dezembro de 2010, o guitarrista Josh Farro e o seu irmão, o baterista Zac Farro, sairam da banda, deixando o futuro da banda em dúvida. Enquanto o trio remanescente formado pela vocalista Hayley Williams, o guitarrista Taylor York e o baixista Jeremy Davis rapidamente deixaram claro que o Paramore continuaria. Josh Farro era compunha praticamente todas as músicas da banda em colaboração com Hayley.

Claramente havia um espaço precisando de um motor criativo que devia ser preenchido e o trio restante teria que de se reinventar como uma banda.

Não foi fácil, considerando que o trio precisou se reconectar como amigos antes de qualquer coisa acontecer.

“Isso por si só, antes mesmo de nós começarmos a escrever novas músicas, demorou um bom tempo,” diz Hayley. “Isso nos exigiu um grande esforço para nos conhecermos novamente como pessoas. Então Jeremy e Taylor e eu sempre nos reuníamos, normalmente na casa do Jeremy, porque ele vive no interior do país. E nós gostávamos de assistir milhares de filmes e fazer nossas próprias refeições. Eu lembro de um dia que havia uma tempestade de neve muito severa, e os amigos do Jeremy construiram um trenó no sofá e nós passamos o dia todo usando isso para descer montanhas de neve, o que foi um pouco selvagem. Era importante que essas coisas acontecessem antes de nós entrarmos em estúdio.”

Junto com o vínculo com os amigos, o trio decidiu fazer algumas turnês (com os guitarristas Jon Howard e Justin York e o baterista Josh Freese) antes de começar a trabalhar no álbum autointiulado.

“Eu me lembro de ir para a casa do Taylor… Ele tinha uma pequeno estúdio lá e as vezes não tinha eletricidade,” Hayley Williams diz. “Tinha muitas vezes que Taylor e eu íamos embora bem desencorajados. E então isso aconteceu: uma das primeiras músicas meio que surgiu do nada – eu acho que a primeira música que terminamos se chama “Proof”, a qual foi parar no nosso disco. Essa foi uma faísca que nós precisávamos. E então nós só continuamos.”

Durante o processo de composição do autointitulado, a banda tomou uma grande decisão de não serem definidos mais como pop-rock punk como antes e quiseram se livrar das expectativas de que esse álbum seria como qualquer outro trabalho da banda.

O álbum “Paramore” ainda inclui algumas músicas que se encaixam nesse estilo mais pop-rock punk como “Fast in My Car”, “Still Into You” e “Anklebiters”, mas o grupo progrediu muito musicalmente.

“Ain’t It Fun” talvez seja o exemplo da vontade do grupo de explorar um novo território. A música tem uma pegada bem forte de funk na sua melodia. Mas também encontramos uma pegada mais pop em “Daydreaming” e “Grow Up”, e uma grande qualidade musical em “Last Hope”.

“Na verdade, eu me sinto como se nós tivessemos nos redefenido no sentido de que nós somos só três agora, e não cinco.”

“Nós passamos por cima de qualquer sentimento que havia antes [quando a banda se separou] e nós meio que descobrimos que não precisamos responder às expectativas de todo mundo.”

A turnê do álbum continua com o Fall Out Boy. Hayley Williams disse que escolher a setlist foi bem desafiador.

“É louco quando você chega em um lugar onde você tem que encaixar tantas músicas em uma certa quantidade de minutos, e você fica pensando tipo ‘como nós vamos tocar, em primeiro lugar, todos os singles? Como nós vamos tocar todas as músicas que agradam todos os nossos fãs desde a escola?’” Ela diz.

“Mas eu estou bem animada com o que nós fizemos. E eu sinto como se isso fosse ser muito explosivo e eu acho que vai ser muito animador pra qualquer fã do Paramore, de qualquer época, que estiver no show.”

E agora, que tal curtir um dos singles de maior sucesso da banda? Aperta o play!

Fiquem ligados no Paramore Brasil!

Facebook | Instagram | Twitter | Tumblr | Youtube

3 Replies to “Hayley Williams conta como foi deixar o passado para trás e gravar o novo álbum”

  1. “Os amigos do Jeremy construiram um trenó no sofá e nós passamos o dia todo usando isso para descer montanhas de neve, o que foi um pouco selvagem” lembrando que têm 20 e tantos anos na cara 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.