As opiniões disponibilizadas nessa matéria podem não ser compartilhadas pela equipe Paramore Brasil, pertencendo, somente, aos seus respectivos emissores.

O criador da banda Front Porch Step, Jake McElfresh, foi acusado recentemente, por várias pessoas, de assédio e má conduta sexual contra menores de idade. Segundo elas, o vocalista de 23 anos teria enviado, também, fotos vulgares, mesmo que suas vítimas, de 13/14 anos de idade, tenham pedido para que ele parasse.

Capturas de tela com provas foram publicadas no site Change.org, juntamente com uma petição, que teve mais de 13.000 apoiadores, pedindo para que a Warped Tour removesse o cantor de Newark, Ohio, de sua programação.

McElfresh publicou uma declaração em seu Facebook, na qual explica que, em sua adolescência, passou por problemas de auto-estima e não era “um cara adorado pelas garotas,” e que, quando finalmente deslanchou sua carreira no mundo da música, ficou surpreso com a atenção recebida por fãs. Ele admitiu ter se correspondido com pessoas, algumas menores de idade, por meio de mensagens, mas alegou que as conversas “não eram tão unilaterais quanto pareciam,” apontando que queixas não haviam sido prestadas contra ele. Ele também relatou que, mesmo que suas conversas apresentassem conteúdo sexual, “ele conversou somente com participantes dispostas a trocarem mensagens.”
Leia o depoimento completo aqui.

Em maio, Kevin Lyman, fundador da Warped Tour, confirmou, por meio do Twitter, que a banda não estaria no line-up do festival.

kl

Exatamente o que eu estava falando, algumas pessoas ainda acham que ele estará na turnê. Você o vê no site?

No entanto, no dia 1 de julho, McElfresh fez seu primeiro show desde que as acusações surgiram, no Acoustic Basement em Nashville, Tennessee, uma das paradas da Warped Tour.

CI1sFUBUwAA7Cxg

O caso gerou polêmica entre outras bandas que se apresentaram na Warped Tour, e as mesmas pediram para que o público não apoiasse o show do Front Porch Step.

Kevin Lyman declarou que conversou com o psicólogo de McElfresh, que disse que as performances seriam parte de sua terapia e que ele não seria pago pelos shows, e que o cantor também não apareceria em outras paradas da turnê. Lyman permitiu que McElfresh fizesse o show porque queixas não foram prestadas contra sua delinquência, dizendo que “se ele fosse, realmente, um perigo legítimo para alguém, ele não estaria ali. Ele só deveria estar na Warped Tour até que terminasse o seu show, mas o clima hoje fez com que nós mudássemos a programação. Ele não foi adicionado à turnê, então as acusações de que ele estava ali para vender ingressos são  completamente sem fundamento.”

Durante o show, McElfresh respondeu uma pessoa da plateia, que o pressionou, dizendo “A diferença entre nós dois é que eu sei quem eu sou, e eu tenho muito orgulho disso. Então, vá em frente, veja meu show. Muito obrigado. Muito obrigado pelo dinheiro do ingresso, cara.”

O caso de Jake McElfresh não foi, no entanto, o único escândalo relacionado à Warped Tour. Outra petição foi criada no site Change.org, dessa vez contra Austin Jones, cantor de 22 anos, famoso também por suas publicações no YouTube e Vine. Histórias foram publicadas por fãs no site Pup Fresh, mostrando conversas com o cantor de Illinois, nas quais ele as pressionava para que enviassem vídeos fazendo “Twerk” [estilo de dança em que grande parte dos movimentos se concentram nos quadris e em agachamentos. Definição: Wikipedia]. Relatos de assédio foram publicados no YouTube, assim como os vídeos enviados por Jones, nos quais ele ensinava as fãs a dançarem.

No Twitter, Kevin Lyman afirmou que todos os YouTubers seriam removidos da programação da Warped Tour, mas, mudou de opinião e explicou o caso para a Alternative Press:

Lyman está investigando todos os YouTubers e as alegadas transgressões antes de tomar decisões sobre a participação deles na turnê desse ano. “A palavra ‘pedofilia’ é um termo muito, muito forte. Mesmo que o Mundo esteja ferrado atualmente, há um critério para as coisas. Na corte da internet, a vida das pessoas está sendo exposta em frente a todo o mundo, sem as medidas necessárias. As pessoas jogam palavras fortes na internet e mesmo quando as notícias ficam velhas, a vida de outros é destruída por isso. Esse país foi construído no conceito de “inocente até que se prove o contrário”. Nós realmente vamos voltar para a mentalidade de quando “bruxas” eram queimadas em Salem? Precisa ocorrer comunicação. Eu estou encorajando que, se mulheres e garotas sentirem que estão sendo vitimadas, falem com seus pais, com a polícia, com advogados. Se você não vai para a Warped Tour por causa de uma injusta mentalidade da massa, você deveria se voluntariar em uma organização beneficente.”

Em maio, Jones pediu desculpas em seu Facebook, dizendo estar envergonhado e admitindo que pedia para que garotas enviassem vídeos fazendo twerk, “mas que a situação não passou disso”. O depoimento completo está disponível no site da Alternative Press.

No dia 29 de junho, o cantor publicou um vídeo, no qual fala sobre o caso e pede desculpas, falando também sobre problemas de sua vida pessoal, que ocorreram antes das acusações. Assista ao vídeo aqui.

Outro caso que ganhou destaque recentemente nas mídias foi o de Harry Corrigan, acusado de abusar sexualmente de uma fã. Sua banda, No Good News, no entanto, não estava na programação da Warped Tour.

As acusações chamaram a atenção de Hayley Williams, que comentou o caso no Twitter e demonstrou total apoio às vítimas:

cats

De verdade, a quantidade de vibrações pervertidas/predatórias que estão em torno da turnê nesse verão é assustadora. O que aconteceu com nossa cena?

cats2

Retweet: é desanimador perceber que essa geração de fãs da Warped Tour acha que tolerar esse tipo de comportamento é normal.

Hayley: Eu ainda acredito em você, cenário musical. Exija coisas melhores, porque você merece mais. Sem mais desculpas para garotos “sendo garotos”.

Fique de olho no Paramore Brasil para informações em primeira mão!

Facebook | Instagram | Twitter | Tumblr | YouTube | Galeria | Fórum

← Anterior | Próximo →

2 Replies to “Hayley Williams fala com revolta sobre os casos de assédio envolvendo bandas da Vans Warped Tour”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.