A revista britânica Rock Sound, famosa por dar notícias sobre o mundo do rock, metal, pop-punk e metalcore, trouxe Hayley Williams como destaque da edição de número 216. Um dos trechos da entrevista, feita por Ryan Bird, com o título  “A estrela do Paramore que inspirou uma geração inteira, ainda firme e forte”, foi divulgado no site da entrevista, e, nele, Hayley fala sobre a presença feminina no mundo do rock. Confira:

A vocalista do Paramore, Hayley Williams, está na edição deste mês da revista Rock Sound, e, em entrevista, falou sobre suas influências, sobre crescer aos olhos do público, e mais.

Neste trecho exclusivo, ela fala sobre como a percepção em relação a mulheres no rock mudou, e sobre experiências que viveu enquantro crescia em um cenário predominantemente masculino.

EM RELAÇÃO À PERCEPÇÃO DA PRESENÇA DE MULHERES NO CENÁRIO DO ROCK, FOI VOCÊ QUEM SOFREU O MAIOR IMPACTO NA ÚLTIMA DÉCADA. ESTA INFLUÊNCIA É ALGO QUE VOCÊ PERMITE QUE PASSE PELA SUA CABEÇA?

“De certa forma, é lisonjeiro, obviamente, mas é difícil aceitar os créditos por isso.

Eu me lembro de ter lido uma entrevista da Lynn [Gunn], do PVRIS, na qual ela falou sobre ir aos shows do Paramore quando criança, e como percebeu depois que o que ela queria era estar em uma banda, e que me ver no palco fez com que ela percebesse que ela também podia fazer isso. É um elogio incrível, e um sentimento incrível também, porque é algo que eu entendo completamente.

Eu me lembro de ver bandas como o No Doubt e o Garbage – bandas com mulheres fortes e confiantes como vocalistas – quando era adolescente, e eu sentia que eu era mais parecida com estas pessoas que nunca conheci do que com qualquer pessoa que estudava comigo. Eu olhava para elas e pensava, ‘Eu consigo fazer isso, eu tenho o que elas têm.’ Ser capaz de impactar a vida de uma pessoa da mesma forma é simplesmente incrível, especialmente porque houve uma época em que nós quase nunca víamos bandas com mulheres no vocal, ou tocando instrumentos em geral. Parece absurdo, mas, se olharmos bem, o aumento da presença feminina no mundo do rock é uma novidade. Foi somente há poucos anos que as pessoas pararam de ver mulheres no palco, com uma banda de rock, como uma inovação.”

CRESCER EM UM AMBIENTE PREDOMINANTEMENTE MASCULINO FOI DIFÍCIL PARA VOCÊ?

“Eu acho que só percebi há pouco tempo como era solitária quando era adolescente. Eu cresci sem a companhia de outras meninas, em termos de amizade – eu precisei me atualizar quando cheguei aos vinte anos – e eu não tinha uma visão saudável da minha amizade com garotas. Eu nunca tive essa normalidade de ver minhas amigas todos os dias na escola, ou de seguir uma profissão cercada por outras mulheres.

Mas se as pessoas acreditam que qualquer coisa que eu fiz ou conquistei passou perto de mudar estas circunstâncias para outros, é verdadeiramente incrível. Eu gosto quando as pessoas dizem isso.”

LYNN GUNN E JENNA McDOUGALL RECENTEMENTE FALARAM SOBRE COMO TEM SIDO POSITIVO PARA ELAS QUE TENHAM UMA À OUTRA POR PERTO QUANDO NA ESTRADA, E DA IMPORTÂNCIA DE CRIAR LAÇOS ASSIM EM TURNÊS. COMO É VÊ-LAS APROVEITANDO ALGO QUE VOCÊ NUNCA PÔDE TER?

“É incrível ver, e também é incrível ver essas duas pessoas prosperando ao mesmo tempo. Muitas mulheres estão mandando bem, fazendo coisas ótimas e sendo reconhecidas, o que é muito merecido. Eu não gosto de pensar que sou responsável por qualquer coisa além das canções que o Paramore escreveu, mas se as pessoas tiram alguma inspiração do que eu faço, então é maravilhoso.

O que é ainda mais incrível é que agora vai existir outra geração de mulheres jovens que vão se inspirar em pessoas como a Lynn e a Jenna. Quando eu entrei na banda, eu tive que me inspirar parcialmente em homens. Eu precisava olhar para os músicos que eu admirava e pensar, ‘Acho que consigo fazer isso tão bem quanto eles fazem,’ mas eu precisava encontrar minhas próprias maneiras de me identificar com eles.

O fato de que tantas mulheres vão ter mais amizades imediatas disponíveis, e que agora existem mais coisas para inspirá-las, só pode ser algo positivo.”

Em breve, a entrevista completa será publicada em nosso site.

A edição está disponível em bancas do território europeu, online (redireciona para loja de aplicativos do celular), e para encomendas com entrega internacional.

Paramore Brasil – informação em primeira mão
Facebook | Instagram | Twitter | Tumblr | YouTube | Fórum

One Reply to “Hayley Williams discute empoderamento e representatividade feminina no cenário musical”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.