Hayley Williams comenta sobre masculinidade tóxica no mundo da música

Em um ano repleto de escândalos sexuais saindo na mídia, evidenciando muitos artistas do cinema e da música, Hayley Williams fez alguns comentários a respeito do assunto da “masculinidade tóxica” para o site Don’t Bore Us:

Foi um ano realmente difícil para homens e mulheres… tentando superar todas essas histórias e alegações. Questionando seus ídolos. Eu não acredito que nenhum ser humano é digno de adoração porque todos nós temos a mesma capacidade de machucar uns aos outros, nos machucar, e de modo geral fazer uma grande bagunça de nossas vidas.

E levar isso para a questão da masculinidade e do gênero é difícil. Claro, homens precisam começar a ver exemplos de vulnerabilidade e respeito pelo sexo oposto em uma idade muito jovem. Mas isso também não deveria ter a ver apenas com gênero e sexualidade. Deveria ter a ver com humanidade e coexistência.

De alguma forma, mulheres e homens (ou meninas e meninos) têm que aprender a falar sobre esses assuntos de uma maneira -em conjunto- que seja suficientemente vulnerável para que as pessoas aprendam algo. Estou cansada de ver pessoas falando de arrependimento e não de uma posição de real inteligência sobre o assunto. Tem que haver alguma conversa educativa, compassiva, para que possamos estar à frente desses problemas antes que eles se transformem em dor verdadeira.

Algumas horas depois dessa publicação, Hayley se manifestou em seu twitter dizendo respeitosamente não ter escrito um artigo sobre isso, e sim apenas respondido uma entrevista por e-mail juntamente com os outros membros da banda, ao que a equipe do site australiano respondeu: “Você tem razão – nós julgamos mal a situação e alteramos o artigo. A entrevista completa com a banda será publicada nas próximas semanas, nós apenas respeitamos tanto seu ponto de vista que pensamos que ele precisava de um lugar próprio para brilhar”.

Fique ligado no Paramore Brasil!

Facebook | Instagram | Twitter YouTube | Fórum

Carolina Queiroz

Pernambucana. 21 anos. | Fã de Paramore desde 2008 | amante de música e fotografia | @bewareofcarol on Instagram & Twitter.