Da Warped Tour para o mundo, Paramore e Fall Out Boy fazem sucesso no verão americano

tampa

Na última quarta-feira,  o portal Tampa Bay Times publicou um artigo contando um pouco sobre a carreira do Paramore e do Fall Out Boy, sobre a Monumentour, a difícil estrada depois da Warped Tour e muito mais, confira:

Pete Wentz aprendeu algumas lições de vida importantes durante seus dias de juventude na Vans Warped Tour.

“Eu diria que o grande problema é que você realmente deve manter algum estado de higiene em turnês”, riu o baixista e líder do Fall Out Boy durante uma recente teleconferência com jornalistas. “Voltei da Warped um homem diferente. Eu soube que você pode existir apenas com lenços umedecidos e água.”

Ah, a vida na Warped.
Muita coisa mudou para o Fall Out Boy desde sua estréia tocando punk, viajando em 2004 e 2005. Primeiramente: Eles estão tocando agora em locais de 20.000 assentos, como Tampa’s MidFlorida Credit Union Amphitheatre, onde no sábado eles serão co-headline de um show com um outro  companheiro de Warped Tour, o Paramore.

As bandas têm chamado isso de “Monumentour”, e o apelido se encaixa – ambas estão gerando altas críticas comerciais; eles têm bases de fãs similares e sobrepostas; e apesar de vindos de uma mesma família/rótulo, eles nunca fizeram uma turnê juntos. “Nossos fãs têm pedido por isso há um longo tempo”, disse Wentz.

Mas há outra razão, menos óbvia do por que esta turnê ser tão significante. Fall Out Boy e Paramore estão entre as surpreendentes poucas bandas de rock que venceram com garra seu caminho desde os quentes e suados palcos da Warped Tour para este nível de sucesso global.

Para cada banda famosa que começou na Warped – Blink-182, My Chemical Romance, No Doubt, Avenged Sevenfold – há centenas de bandas que nunca ficaram perto de serem grandes. Quando a 20ª edição da Warped Tour retornar a São Petersburgo na sexta-feira, vai trazer cerca de 90 artistas em Vinoy Park, e são muitas as chances que nenhuma delas jamais será a performance principal de um show como o do Fall Out Boy e Paramore que será no sábado a noite em Tampa.

“Me sinto incrível em arenas de shows enormes”, disse a vocalista do Paramore, Hayley Williams durante uma teleconferência dela própria. “E agora nós estamos começando a fazer todos estes anfiteatros – alguns anfiteatros em que nós tocamos com o No Doubt em 2009 – e parece incrível. Não posso esperar para ver quanta festa existe entre os fãs de Paramore e os fãs de Fall Out Boy, que assistiram nossas bandas virem do nada.”

A ascensão, a queda, o renascimento

Aos 35 anos, Wentz é uma década mais velho que Williams, mas Fall Out Boy e Paramore estão tão próximos como parceiros quanto duas bandas podem ficar.

Ambos explodiram durante o auge do emo-pop em meados dos anos 2000, atingindo o sucesso aparentemente da noite para o dia com singles de sucesso (Sugar, We’re Goin’ Down e Dance, Dance do Fall Out Boy; Misery Business e Crushcrushcrush de Paramore) e aclamação da crítica, incluindo um par de “Melhores Indicações de Novos Artistas do Grammy”. A corajosa, de cabelos de fogo, Williams instantaneamente se tornou uma das vocalistas femininas mais famosas do rock, enquanto o conhecimento de Wentz com soundbites e moda – para não mencionar a voz emocionante de Patrick Stump – ganhou legiões de fãs e capas de revistas para o Fall Out Boy.

“Nós estávamos na Warped quando lançamos o “Under The Cork Tree”, e foi um estranho verão”, Wentz lembrou, fazendo referência ao álbum da banda de 2005. “Quando nós e My Chemical Romance eram ambos novatos no TRL, o que já era estranho, foi como se os planetas estivessem alinhados. Eu acho que foi como a coisa mais próxima às bandas punk sendo como boy bands”.

Grammy e MTV deram ao Fall Out Boy e ao Paramore uma vantagem sobre os seus antigos colegas da Warped (embora Paramore tenha voltado à Warped para alguns shows em 2008, 2009 e 2011). Seus álbuns posteriores também venderam bem, permitindo que ambas as bandas fossem a atração principal de arenas e anfiteatros na Honda Civic Tour, Fall Out Boy em 2007 e Paramore em 2010.

Mas, como é um caso frequente, o “ter muito sucesso”, no início de suas carreiras, teve efeito em ambas as bandas. Em 2009, o Fall Out Boy entrou em hiato indefinido, perto da depressão, insegurança, abuso de drogas e as pressões da fama. E no final de 2010, Paramore foi dividido, o guitarrista e baterista, Josh e Zac Farro, saíram após críticas de que a banda seria pouco mais do que um veículo de marketing para Williams.

“Não só temos que passar pelo processo emocional, a dor e todo esse tipo de coisa – um pouco de raiva, algum espanto, todas aquelas emoções malucas que tivemos que passar por um tempo – estávamos ao mesmo tempo percebendo que ainda queríamos fazer música, e isso não mudou a maneira que nós nos sentimos sobre o Paramore”, disse Williams. “Por si só, antes mesmo de termos realmente escrito música, o que levou tempo, isso nos levou a fazer um esforço muito grande para conhecer uns aos outros como pessoas.”

Em 2013, as duas bandas voltaram para a vida de uma maneira que poucos viram chegando. Fall Out Boy voltou com o audacioso CD intitulado “Save Rock and Roll”, com participações especiais de nomes como Elton John e Courtney Love. Ele estreou no topo das paradas, e talvez mais surpreendentemente, ganhou as melhores críticas da carreira do Fall Out Boy. Em setembro, eles se esgotaram a USF Sun Dome Arena.

Paramore, por sua vez, lançou o animado single “Ain’t It Fun”, uma saída estilosa de seu Punk “Hot Topic” do passado. Tornou-se seu maior hit, atingindo o número 1 na parada de singles de rock da Billboard. “Eu acho que você jamais deve supor que um único single vai ser o seu grande sucesso”, disse Williams. “Mas este, de longe, chocou a todos nós.”

Wentz, também, soa um pouco chocado com o quão bem recebido o retorno do Fall Out Boy tem sido. “Ser capaz de entrar em anfiteatros – Eu acho que nós nem sequer tivemos a esperança de fazer isso, quando começamos o processo deste álbum”, disse ele. “Nós viemos de uma cena muito específica da música, que agora parece não existir mais. É uma coisa diferente atualmente, e estamos tentando descobrir qual é o nosso lugar”.

Próximas estrelas da Warped?

Artistas que tocam na Warped Tour frequentemente comparam o festival com um acampamento. É um calor escaldante, as condições são espartanas, o regime diário é intenso e incerto. Mas há uma grande camaradagem entre os fãs e artistas. Isso ajuda a endurecê-los para a vida na estrada, como estrelas de rock.

Ainda assim, mesmo as mais brilhantes jovens bandas têm dificuldade de apostar no nicho da Warped dentro de uma carreira convencional. Paramore e Fall Out Boy lutaram e sobreviveram; My Chemical Romance, que se separou em 2013, não o fez.

Tanto Wentz quanto Williams parecem perceber que eles estão em um território desconhecido para as bandas de seu gênero. “Nós quebramos qualquer teto que existia antes”, disse Williams. Adiciona Wentz: “Eu não sei exatamente qual é nosso gênero atual”.

Por essa razão, tanto Fall Out Boy quanto Paramore se tornaram mentores inesperados ​​para uma nova geração de bandas de rock, muitas das quais não são muito mais jovens do que eles. Pegue o pop-punk dinamarquês do New Politics, o ato de abertura nesta turnê (a banda que, note-se, nunca tocou na Warped). “O mínimo que podemos fazer é tentar dar-lhes alguma plataforma para eles se expressarem, seja anfiteatros ou qualquer outra coisa”, disse Wentz.

Uma das mais interessantes bandas jovens na Warped Tour deste ano é Echosmith, quatro irmãos fotogênicos entre as idades de 15 e 21 anos, cuja cativante mistura de rock e pop encaixam para qualquer número dos formatos de rádio, do pop ao Rock Alternativo adulto contemporâneo. Eles receberam a próxima grande descoberta da MTV e Alternative Press, entre outros, e primeiro single, “Cool Kids”, acabou de alcançar o Billboard Top 40.

A vocalista Sydney Sierota tinha apenas 16 anos quando Echosmith se apresentou pela primeira vez na Warped Tour verão passado – a mesma idade de Williams quando Paramore tocou pela primeira vez na Warped, em 2005.

“Muita gente gostaria de trazê-la, porque ela não é deste mundo”, disse Sierota por telefone durante uma recente parada da Warped em Massachusetts. “Nós ainda não nos cruzamos, mas nunca se sabe. Ela é incrível, e eu realmente gostaria de conhecê-la.”

Sierota, agora com 17 anos, está bem ciente do potencial da Echosmith, mas por enquanto ela está focada em construir uma base de fãs e estabelecer relações industriais através da Warped Tour.

“Estádios soam incríveis, mas você não pode se concentrar nisso todos os dias”, disse ela. “Há um equilíbrio em ter um objetivo e querer atingi-lo e desejá-lo, mas você também não tem que se matar se você não está nesse nível ainda. Porque tocar em estádios leva um longo tempo. E o nosso objetivo não é necessariamente isso. Obviamente, isso seria fantástico, nós adoraríamos. Mas o nosso objetivo é tentar alcançar as pessoas de uma maneira especial e se conectar com elas, o que já está acontecendo. Enquanto continuarmos, nós vamos ser felizes, não importa onde vamos acabar tocando, não importa quão grande são os locais. Nós ainda vamos ser gratos”.

É assim que Williams vê sua vida como musicista em 2014. Lançar descaradamente um single pop como “Ain’t It Fun” foi “um grande risco”, disse ela, mas o sucesso da música permitiu ao Paramore experimentar novos sons, mesmo que continuem a tocar em enormes espaços.

“Antes deste álbum, colocávamos sempre a nós mesmos em uma caixa, e sempre tivemos que cumprir quaisquer expectativas que sentimos que importavam”, disse ela. “No próximo ano, se lançarmos um álbum ou fizermos um álbum somente com canções pop, ou somente com músicas pesadas, ou mais funk como “Ain’t It Fun”, eu não acho que há alguma regra mais”.

Na segunda-feira desta semana, no Alternative Press Music Awards, em Cleveland, as estrelas – ou pelo menos na sequência Monumentour/Vans Warped Tour – foram finalmente alinhadas, e Sierota e Williams foram finalmente capazes de se conhecerem e dizerem oi.

“Irmã perdida por muito tempo?” Sierota twittou, juntamente com uma foto de seu rosto sorridente ao lado de Williams.

“Amei conhecê-la”, Williams respondeu. “Vocês me lembraram do Paramore quando éramos mais jovens e estávamos em turnê na Warped, e isso me fez sorrir. Vejo você por aí!”

Vans Warped Tour

A Vans Warped Tour 2014 começa às 11 horas na sexta-feira no Vinoy Park, em São Petersburgo. Mais de 90 bandas estão no programa. Horários estabelecidos serão postados dentro do local no dia de cada show. Os ingressos partem de $38,50 via Ticketmaster. Para mais detalhes, consulte vanswarpedtour.com.

Fall Out Boy e Paramore
As bandas se apresentam com New Politics às 7 horas do sábado no MIDFLORIDA Credit Union Amphitheatre, 4802 EUA 301 N, Tampa. Os ingressos partem de $26. (813) 740-2446.

Paramore Brasil, o site oficial da cobertura de shows do Paramore no Brasil em 2014!
Facebook | Instagram | Twitter | Tumblr | Youtube

 

Ricardo Cardoso

You can also follow me on Instagram: http://instagram.com/cardoso_ricardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>